sexta-feira, 6 de abril de 2012


Hellooooooooooooooooo meninas... 


Nossa, praticamente uma Val Marchiori, kkkkk


Bom meninada linda, vim contar mais alguns causos procês... 


E confesso que estou com a consciência mais leve, pois não fui a única que fingiu estar grávida pra passar na frente dos outros nas filas!


Chega de prosa e vamos logo pros causos... hehe






  • Como já disse a vocês, eu nunca fui magra... Eu sempre gostei de esportes e morava em uma cidade bem pequena. Quando eu tinha 9 anos comecei a treinar vôlei na escolinha de esportes da cidade. Era uma das poucas coisas que tinha pra se divertir naquele lugar!!! Adorava jogar, mesmo pequena... Lá nessa escolinha, tinham dois irmãos que eram gêmeos, deviam ter uns 4 ou 5 anos a mais do que eu. Gente... esses dois atazanavam tanto a minha vida por eu ser gordinha... Mas tanto... Me colocaram um apelido que nossa... sabe quando você quer morrer??? Toda vez que eu passava perto deles, eles me chamavam de TOIÇA... Meninas... vocês não imaginam o quanto aquilo me machucava. Eles me ridicularizavam na frente de todo mundo. Dos meus amigos, das outras pessoas que treinavam com a gente. Eu sei que quando eu via aqueles idiotas, dava um nó no meu estômago, eu queria me enfiar num buraco... No fim eu fui embora da cidade e na minha adolescência não tive contato com eles. PORÉM!!!!!!!!! O mundo é uma caixinha de surpresas... Olha só o que aconteceu: prestei um concurso público nessa cidade em que vivi a minha infância e passei. Fui trabalhar na cidade de onde fui embora pré-adolescente. E por ironia do destino eu sou professora da filha de um desses rapazes... Não pensem que eu torturo a menina gente, não tem nada a ver... Tirem esses pensamentos ruins da cabeça kkkkkkkkkkk. Ela é minha princesa, educadíssima, inteligente, participa ativamente das minhas aulas, enfim... uma fofa! Porém, ela é gordinha! Sim, sim senhoras e senhores... Ela é gordinha e alta, e por isso acaba se diferenciando das outras crianças pelo tamanhão. É lógico que as outras crianças tiram muuuuuuuuuuuuuuuito sarro dela. A chamam de gorda, baleia, falam que ela não sabe correr, que vai estourar a bola, que vai rachar o chão... Sabe todas aquelas piadinhas idiotas que estamos acostumadas a ouvir? Pois bem, criança só é um pouquinho a mais cruel. Eu sei que ela chora tanto, tadinha, se incomoda muito com essa situação. Por muitas vezes, mas muitas mesmo, tive que intervir durante as aulas, parar a atividade para resolvermos esse tipo de conflito. Explicar que uma pessoa não deixa de ser especial pelo seu peso, tamanho ou cor... Mas isso é um trabalho que leva tempo né? Um dia eu contei pra menina do que o pai dela me chamava quando eu era pequena e que ele me humilhava muito por eu ser gorda, ela ficou de boca aberta e foi perguntar pra ele: Pai, porque você chamava a professora Nayara de toiça??? Ele deu risada e falou: porque?????? Vai defender ela agora, sua puxa saco???  Olha meninas... se ele se arrependeu, juro que eu não sei. As atitudes dele mostram que talvez não. Mas não me importo... Não mais... Me corta o coração ver a filha dele passando pela mesma situação que eu passava quando tinha a idade dela. 
E vocês??? Tinham algum apelido que as incomodava???

Como esse post ficou comprido, vou postar mais causos em outro post, ok?





1 comentários:

Adriana Oliveira disse...

Nossa Nay, que história é essa hein...na vdd parece até um drama...mais é bem isso a gente faz o mal e os filhos pagam...é incrivel. Por isso vamos fazer o bem para que nossos bebes não sofram...bjs